Quarto típico: Nesta sala encontram-se móveis e objetos que pertenceram as famílias diamantinenses, desde as mais tradicionais até objetos trazidos por novos moradores. Memória Indígena: Nesta sala destinada à memória dos primeiros habitantes da cidade. Objetos pertencentes a várias etnias indígenas, entre elas: Kayabi, Parecis, Kikbáskta, Haliti, Apiaká. Memória Jesuíta: Em 29 de março de 1929, o papa Pio XI criou a Prelazia de Diamantino - entregue aos padres jesuítas. Desde então, essa congregação é parte integrante da história de Diamantino. Nesta sala reúne objetos pessoais que pertenceram aos padres e ao acervo da igreja católica. Memória Langsdorff: No ano de 1828, Diamantino recebeu a expedição científica do barão Georg Heinrich Von Langsdorff, organizada pelo império russo. Langsdorff passou 5 meses em Diamantino junto com toda sua comitiva, formada por um médico, um botânico, um astrônomo, um cartógrafo, um zoólogo, dois pintores fazendo registros valiosos . Nesta sala é possível contemplar banner contendo mapas, trechos do diário de Langsdorff, réplicas pintadas pelos pintores da expedição. Memória ex-intendentes e ex-prefeitos: Esta sala destina-se a memória dos ex-governantes do município, com quadros e objetos pessoais dos ex-prefeitos que governaram Diamantino desde 1942 até a data atual. Memória Rondon e Roosevelt: Depois de estar em Diamantino no ano de 1907 para instalações das linhas telegráficas, Marechal Cândido Mariano Rondon retornou ao município, mas desta vez em uma expedição com o ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Roosevelt. Nesta sala encontra-se fotos, mapas, banners e objetos que lembram e contam a história da famosa expedição Roosevelt ocorrido em 1914 Corredor: Contém fotos da missão Anchieta e da Prelazia de Diamantino, fotos da Comissão Rondon, bem como banners com dados históricos da cidade e de escritores. Sala de múltiplo uso: Onde há objetos, quadros e fotografias, materiais relacionados com o rico potencial cultural e o cotidiano dos diamantinenses.

Tel: (65) 3336-1003

Avenida Desembargador Joaquim Pereira Ferreira Mendes, 42, Ao lado da Igreja Matriz - Centro

CEP 78.400-000 - Diamantino - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

A entrada da cidade cai na avenida Desembargador Joaquim Pereira Ferreira Mendes, segue sempre enfrente até o destino citado.

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Observação sobre funcionamento

Pode haver um horário especial de atendimento para visitantes de outros estados, desde que avisado com antecedência.

Tipo de visita

Não guiada, Guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Visitação ao acervo composto por documentos textuais , fotográficos. Contemplação de banners, contendo mapas, quadros, objetos antigos que lembram e contam a história da nossa rica cidade, Diamantino. O acervo da Casa Memorial dos Viajantes tem peças dos período escravagista, dos padres jesuítas, dos ex-prefeitos do município, da Expedição Langsdorff e da Expedição Rondon-Roosevelt, além de objetos que retratam a bicentenária história daquele importante município com 22.041 habitantes no Chapadão do Parecis e distante 210 quilômetros de Cuiabá por rodovia pavimentada.

Acessibilidade